Excursões de um dia

Recursos Geológicos da Ilha da Madeira: Importância Social, Cultural e Económica

As rochas vulcânicas lávicas e piroclásticas comuns na ilha da Madeira (e no arquipélago) constituem importantes recursos minerais, utilizados desde o início do povoamento da ilha na construção de monumentos, casas de habitação, muros, levadas, alfaias domésticas, esculturas, obras de arte e pavimentações, como a célebre calçada madeirense, e guardam quase 6 séculos de história! Nesta excursão geológica vamos conhecer a Pedreira da Malhadinha e o processo de extração da pedra natural e observar as suas aplicações, calcorreando as ruas da baixa do Funchal.

Datas: 27/08/2022

Horário: 09h-17h

Duração: 8 horas

Ponto de Encontro: A indicar

Responsável: João Baptista

Nº máximo de participantes: 25

Nota: Almoço a cargo dos participantes. Os participantes deverão levar colete de alta visibilidade e calçado apropriado, de preferência botas de montanha ou de biqueira de aço.

Circuito geológico e tecnológico pelo anticlinal de Estremoz

O anticlinal de Estremoz é um dos principais centros mundiais de extração de mármores para fins ornamentais. Venha conhecer esta extraordinária jazida, que tem sido, desde tempos imemoriais, um dos motores socioeconómicos mais importantes desta região e onde o homem com força, engenho e arte “virou a terra do avesso”.

Datas: 07/09/2022 e 09/09/2022

Horário: 09h-17h

Duração: 8 horas

Ponto de Encontro: Paço Ducal de Vila Viçosa

Responsável: Luís Lopes

Nº máximo de participantes: 20

Nota: Almoço a cargo dos participantes.

À procura do “Rabo de Enguia” na Mina da Panasqueira

A Mina da Panasqueira é uma das minas mais emblemáticas e importantes da indústria extrativa portuguesa e da Europa. Este complexo mineiro funciona de forma integrada e praticamente ininterrupta há mais de 120 anos, sendo uma referência no setor do volfrâmio à escala mundial, com forte impacto na identidade, história e sociedade atual da Beira Interior. Os filões de quartzo mineralizados com volframite, cassiterite e calcopirite têm uma morfologia peculiar, designando-se “Rabo de Enguia”. Aventure-se connosco e venha conhecer uma das maiores minas subterrâneas do mundo.

Datas: 08/09/2022

Horário: 08h-15h

Duração: 6 horas

Ponto de Encontro: 07:45 nos escritórios da mina

Responsáveis: Paulo Ferraz & Filipe Pinto

Nº máximo de participantes: 8

Nota: visita interdita a grávidas e menores de 18 anos; os participantes deverão ter facilidade de locomoção. Devem indicar no formulário de inscrição inúmero de calçado (galochas) e tamanho de fato macaco. Almoço a cargo dos participantes.

Rota do património geológico e da geodiversidade da cidade do Porto

Nesta visita guiada, vamos conhecer o património geológico e a geodiversidade da cidade do Porto. Recuaremos milhões de anos, percorreremos um antigo fundo oceânico, viajaremos pelo interior da Terra e testemunharemos as forças inimagináveis que afetaram as rochas do Complexo Metamórfico da Foz do Douro. No coração da cidade do Porto, na Avenida dos Aliados, iremos desvendar os seus mistérios e tesouros geológicos.

Data: 01/10/2022

Horário: 10h-18h

Duração: 8 horas (1 hora de pausa para almoço)

Ponto de Encontro: Castelo do Queijo

Responsável: Mónica Sousa

Nº máximo de participantes: 20

Nota: Almoço a cargo dos participantes. Percurso a pé e de carro elétrico

Na rota do ouro negro e de mares de outros Tempos

No Complexo Mineiro de Regoufe, explorava-se o Ouro Negro (volfrâmio), muito importante durante a segunda Guerra mundial e disputado pelos Aliados e as forças do Eixo. Nesta visita guiada, vamos conhecer a história desta região de interesse metalífero e a atuais trabalhos de investigação. De seguida, mergulharemos no mares ordovícicos onde iremos encontrar exemplares de fósseis de trilobites gigantes!

Inclui visita guiada ao Complexo Mineiro de Regoufe e ao Museu das Trilobites

Data: 17/09/2022

Horário: 09h-18h

Duração: 8 horas (1 hora de pausa para almoço)

Ponto de Encontro: Faculdade Ciências da Universidade do Porto (portão lateral).

Responsáveis: Fernando Noronha, Helena Sant’Ovaia & Mónica Sousa

Nº máximo de participantes: 20

Nota: os participantes deverão levar farnel para o almoço. Percurso em autocarro e a pé.

Explorando os “Black Smokers” na Mina de Neves-Corvo

A Mina de Neves-Corvo situa-se no bordo sul da Faixa Piritosa Ibérica. Este importante jazigo foi descoberto em 1977 e revolucionou a vida pacata do Baixo Alentejo, constituindo o principal motor socioeconómico desta região. Este depósito de sulfuretos contém quantidades significativas de metais básicos, predominantemente cobre, estanho e zinco. Atualmente, a mina produz concentrado de cobre, zinco e chumbo. A formação das mineralizações da Faixa Piritosa Ibérica está associada a vulcanismo, a que se associam fenómenos de hidrotermalismo responsáveis pela génese destes depósitos de minérios de sulfuretos de ferro, cobre, zinco, chumbo, prata e ouro e que se designam por fumarolas negras ou “Black Smokers”.

Data: a indicar

Horário: a indicar

Duração: a indicar

Ponto de Encontro: Mina de Neves-Corvo (Castro Verde)

Responsável: Mafalda Oliveira

Nº máximo de participantes: a indicar

Nota: Almoço a cargo dos participantes. Outras informações em breve.

Create your website with WordPress.com
Iniciar